Royaties na conta e com aumento no Norte Fluminense

Em meio às dificuldades financeiras enfrentadas por entes públicos de todo o país, uma boa notícia para a região: municípios produtores de petróleo recebem nesta quarta-feira (8) o primeiro repasse de participação especial deste ano — referente à produção do quarto trimestre de 2016 — com aumento significativo em relação aos recursos do trimestre anterior. A alta chega a 325%, como é o caso de Carapebus. Campos amanhece nesta quarta com mais R$ 35.419.724,96 em seus cofres, repasse 44,5% maior que o de PE feito em novembro e 7,9% superior ao do mesmo mês do ano passado.
Para São João da Barra serão depositados nesta quarta-feira R$ 9.382.628,92, enquanto em novembro o repasse foi de R$ 7.131.223,40, o que representa um crescimento de 31,6% no recurso trimestral.
Quissamã receberá R$ 462.829,30. Há três meses, o repasse para o município foi de R$ 343.961,53. Macaé, que terá R$ 1.912.977,35 depositados, registra um aumento de 121,1%. Na região, Carapebus é o município que registra a maior alta no repasse da PE referente ao quarto trimestre do ano passado (325,1%), com depósito de R$ 20.298,13.
— O aumento era esperado, devido ao preço do Brent, que se manteve acima dos U$ 50 durante outubro, novembro e dezembro de 2016. No estado, o destaque maior foi de Maricá, Niterói e Rio de Janeiro, que tiveram a parcela de PE em novembro do ano passado retida praticamente toda por decisão judicial e acumulou para esta, somando ao recorde de produção nos campos de Lula e Sapinhoá — ressaltou o consultor na área de tributação fazendária e ex-superintendente de Petróleo e Tecnologia de São João da Barra Wellington Abreu. Ele alerta para o câmbio, que chegou a R$ 3,50 e já está em R$ 3,12, e terá reflexo no repasse de abril e PE de maio.

Nenhum comentário