Municípios querem fortalecer o turismo no Noroeste Fluminense

 Equipe do Sebrae/RJ se reuniu com representantes dos governos.

As cidades do Noroeste Fluminense têm sua economia baseada no comércio, agricultura e pecuária, indústria, extração mineral e serviços, mas já estão atentas para o potencial de um novo setor: o turismo. Itaperuna, por exemplo, já aparece no circuito turístico do Estado por conta do distrito de Raposo, e o Sebrae/RJ já identificou a potencialidade de outras cidades da região. De olho nesta oportunidade, as administrações municipais estão buscando apoio e parceria para desenvolver a atividade turística. Na segunda semana de janeiro, o coordenador regional do Sebrae/RJ Nelson Rocha Filho se reuniu com representantes dos governos de Laje do Muriaé, Varre Sai e Itaperuna para começar a traçar diretrizes e fazer um planejamento de ações que visam estruturar o turismo e movimentar a economia regional.

Em Laje do Muriaé, o vice-prefeito Tico Alvim e o secretário de governo Rodrigo Braga se reuniram com o coordenador regional do Sebrae/RJ no Noroeste, Nelson Rocha Filho, o analista técnico Jorge Luiz Santos, e o consultor Jarbas Modesto, para tratar discutir a elaboração do Estudo de Potencialidades Turísticas EPT) do município.  O estudo avalia o conjunto de qualidades e capacidades locais para realização de atividades ligadas ao turismo, estabelecendo ações que dinamizam o setor e seus grupos organizativos, orientando-os na gestão, análise de investimentos e empreendedorismo.

Em Varre-Sai a equipe do Sebrae/RJ conversou com o secretários Adriano Silva (turismo), Zazá Silva (educação) e a diretora de cultura, Tereza Cristina. O município já tem o  estudo de potencialidade turística, que foi entregue pelo Sebrae/RJ no ano passado, por isso o objetivo é começar a colocar em prática algumas ações propostas. A reestruturação do Festival do Vinho como evento cultural e turístico sustentável é uma delas, assim como a implementação de projetos culturais sustentáveis que possam fomentar o turismo através das diversas manifestações tradicionais locais.

Em Itaperuna a reunião contou com o secretário de turismo, Alexandre Boechat, que apresentou uma demanda para traçar o perfil socioeconômico da sede e dos distritos, visando a produção de um portfólio oficial para a busca de parcerias público-privadas, nas esferas estaduais e federais, com informações chanceladas pelo Sebrae/RJ.  Dessa forma, segundo Boechat, seria possível a elaboração do estatuto do turismo, seu conselho e a criação do fundo de reserva do turismo, trabalhando este setor juntamente com o segmento do artesanato.

Nelson Filho acredita que a região tem um grande potencial. "É possível trabalhar o turismo de forma que os municípios trabalhem de forma integrada, fortalecendo a região como um todo, e fomentando toda uma cadeia de produtos e serviços que vai gerar renda para produtores rurais, artesãos, hotelaria, comércio, entre outros". O analista Jorge Luiz acrescenta. "Cada município tem suas demandas e o Sebrae/RJ está à disposição para oferecer o suporte necessário para o desenvolvimento de várias atividades e projetos, dentre eles os segmentos do turismo e do artesanato”.

Nenhum comentário