MPRJ cumpre mandados de busca e apreensão em endereços ligados a fiscais de Casimiro de Abreu


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), realiza, nesta terça-feira (23/07), em Casimiro de Abreu, a Operação “Non Olet”, para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados a fiscais   municipais  e  uma contadora investigados por envolvimento em organização criminosa voltada para a cobrança de propina de empresários.
De acordo com a notícia crime que inaugurou a investigação, os fiscais municipais investigados utilizavam-se do acesso aos dados do Simples Nacional para a cobrança irregular de tributos municipais e posterior extorsão dos comerciantes. Ainda segundo a apuração, foram obtidos e juntados aos autos documentos e comprovantes que confirmaram as suspeitas de cobrança de propina por parte dos fiscais através da intermediação de uma contadora já identificada, como transferências bancárias  das contas da contadora  para as contas correntes de um dos fiscais e sua esposa.
Tais fatos permitiram o MPRJ, através do GAECO/MPRJ, a requerer o deferimento da medida cautelar de busca e apreensão.
Além dos endereços residenciais dos fiscais e da contadora, são cumpridos mandados de busca  no escritório de contabilidade e no departamento de ISS de Casimiro de Abreu.

Nenhum comentário