Desembargador volta atrás e Adriana Ancelmo fica em casa

O desembargador Abel Gomes, depois de um pedido do advogado de Adriana Ancelmo, Luiz Guilherme Vieira, reconsiderou a decisão tomada hoje à tarde de suspender a prisão domiciliar da ex-primeira-dama do Rio.
O desembargador vai esperar que a defesa dê entrada aos embargos infringentes a que tem direito.
Enquanto os embargos infringentes não forem julgados no STJ, ela não voltará para a prisão. Ou seja, continua em casa.

O Globo

Nenhum comentário