PRE/RJ pede apurações contra Freixo e dirigentes da UFRJ


A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE/RJ) solicitou à Promotoria Eleitoral na capital carioca que apure se o candidato a prefeito do Rio Marcelo Freixo (PSOl) cometeu abuso de poder ao participar de atos na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no último dia 13. A PRE/RJ ainda quer que seja investigada a possível prática de improbidade administrativa por dirigentes da UFRJ responsáveis por um desses eventos (o outro teria sido organizado por estudantes).


Na representação encaminhada ao Ministério Público do Estado Rio de Janeiro (CAO-Eleitoral), o procurador regional eleitoral Sidney Madruga requer que a Promotoria verifique se foi cometido abuso de poder econômico com a participação da administração da universidade. Freixo e a candidata a vice-prefeita Luciana Boiteux responderam perguntas de alunos e professores nas instalações do Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe).



"Não é o primeiro caso de descumprimento da legislação eleitoral, por força da utilização indevida das instalações da UFRJ", afirma o procurador regional eleitoral, Sidney Madruga. "São fatos que podem, eventualmente, também caracterizar ato de improbidade administrativa dos responsáveis."

Nenhum comentário