O acusado Marcos Vinício foi preso em flagrante (Foto: reprodução)
O acusado foi preso em flagranteEm entrevista coletiva à imprensa na tarde deste domingo, a delegada adjunta da 146ª DP/Guarus, Polyana Rodrigues(foto acima), revelou que a morte do chefe da Torcida Jovem do Vasco e do Americano e assessor do deputado Geraldo Pudim, Vinícius do Rosário Almeida Mangelo, conhecido como “Birigui”, de 38 anos, teve como motivação uma briga entre torcedores das torcidas organizadas do Flamengo e do Vasco.  O crime ocorreu na noite deste sábado(05), em frente a quadra do bloco Os Psicodélicos, no Parque Rosário.  Segundo a delegada,  o acusado Marcus Vinícius Lopes Gusmão, de 33 anos, é chefe da Torcida Organizada do Flamengo em Campos e morador da Comunidade do Madureira. Ele foi autuado e encontra-se preso.
“Indiscutivelmente, o crime está ligado ao futebol. Momentos antes do crime houve disparos contra a sede da Torcida Jovem do Vasco. Posteriormente, o presidente da Torcida Jovem do Flamengo(0 acusado do crime) com integrantes se encaminharam à Rua Doutor Ultra, em frente a quadra do bloco de samba Os Psicodélicos.  No local, estava o presidente da Torcida Jovem do Vasco(Vinícius Birigui), com alguns integrantes de sua torcida. Quando perceberam a presença de outra torcida, houve o enfretamento. Nessa ocasião, o presidente da Torcida Jovem do Flamengo sacou uma arma que leva consigo e atirou contra o Presidente da Torcida Jovem do Vasco”, disse a Delegada, que acrescentou:
“A vítima veio a óbito no local e o autor fugiu. A Polícia Militar obteve êxito na captura do autor do fato, minutos após. O Presidente da Torcida Jovem do Flamengo foi preso em flagrante pela prática de homicídio doloso e, além disso, está respondendo pelo Artigo 41 B, crime do estatuto do torcedor que penaliza a incitação e a prática de violência motivada pelo futebol. Uma das penas é o afastamento dos estádios, os que extravasam os limites”, declarou a delegada.

A vítima Vinícius Birigui
A vítima Vinícius Birigui
A delegada Polyana Rodrigues ressalta que agora as investigações vão continuar no intuito de identificar os demais integrantes da torcida do Vasco e Flamengo que participaram do crime.
Ela também revela que o autor do homicídio possui uma passagem pela polícia no ano de 2010, quando foi preso pela prática de incêndio a um quiosque, tendo como motivação também a rivalidade de torcida. À época, o quiosque teria relação com o time do Botafogo.
O crime
O chefe da Torcida Jovem do Vasco e do Americano, Vinícius do Rosário Almeida Mangelo, conhecido como “Birigui”, de 38 anos, foi assassinado a tiros na noite deste sábado(05), em frente a quadra do bloco de samba Os Psicodélicos, no Parque Rosário, em Campos. O principal suspeito do crime, que mora na Comunidade do Madureira, foi preso minutos depois do crime. Segundo a polícia, o suspeito e a vítima tinham desavenças, que podem ter sido motivadas por briga entre as torcidas do Vasco e Flamengo.

O Celta em que estava o principal suspeito (Foto: Filipe Lemos/Campos 24 Horas)
O Celta em que estava o principal suspeito do crime.

Segundo a polícia, Vinícius Birigui comprava ingressos para um evento na quadra do bloco Os Psicodélicos, por volta das 21h30, quando três homens chegaram em um carro, modelo Celta, de cor prata. O autor do crime se aproximou e atirou quatro vezes. Os tiros atingiram a cabeça e as costas de Vinícius, que morreu antes da chegada do Corpo de Bombeiros.
Após o crime, um policial à paisana teria seguido o carro em que estava o assassino e, por telefone, acionou a Polícia Militar. Minutos depois, o principal suspeito, de iniciais M.V.L.G., de 33 anos, morador da Comunidade do Madureira, no Jardim Carioca, em Guarus, foi localizado pelos sargentos Cláudio e Nobre, do Setor Golf, e recebeu voz de prisão, em Guarus. Ele estava acompanhado de mais dois homens, de iniciais A.G.R, 28 anos A.S.A. 22 anos.  A arma do crime não foi localizada.
Vinícius Birigui morava no bairro IPS e deixa mulher e uma filha.
Nas redes sociais, circula um vídeo em que supostos torcedores do Flamengo fazem ameaças a Birigui.

miguelito vereador
O vereador Miguelito esteve na manhã deste domingo no Instituto Médico Legal(IML) e falou:
“Estava na luta comigo para ajudar uma casa de recuperação. Um torcedor do Americano e Vasco da Gama apaixonado. O ser humano perdeu tudo aquilo que Jesus pregou. As pessoas estão acabando com a vida das outras por nada. Foi uma perda muito grande. Ele estava sempre junto, era meu parceiro”, lamentou o vereador.


(Foto: Filipe Lemos/Campos 24 Horas)

Nenhum comentário