Tesoureiro do PT na lista da Lava Jato



O Ministério Público Federal (MPF) denunciou ontem 27 investigados pela Operação Lava Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná. Entre os denunciados estão o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e o ex-gerente da estatal Pedro Barusco, além de outros investigados na décima fase da operação denominada "Que país é esse?", deflagrada ontem pela Polícia Federal. Também foram denunciados o doleiro Alberto Youssef, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa e executivos de empreiteiras já investigados em outras fases da Operação Lava Jato. 

Todos são acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção. As acusações serão julgadas pelo juiz federal Sérgio Moro. Na denúncia, os procuradores apontam novos desvios de recursos em contratos com a Petrobras. Desta vez, as obras investigadas foram a Refinaria Getúlio Vargas, em Araucária, no Paraná, e na Refinaria de Paulínia, em São Paulo.

Segundo os procuradores, João Vaccari Neto participou de reuniões com Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras, nas quais eram acertados os valores que seriam transferidos ao PT por meio de doações legais. Segundo o MPF, foram feitas 24 doações no valor de R$ 4,26 milhões. Desde o surgimento das denúncias envolvendo Vaccari, o PT afirma que só recebe doações de campanha com valores oriundos de origem legal.

FONTE: JORNAL O DIÁRIO

Nenhum comentário