Fiocruz confirma primeira vítima de febre maculosa, em Campos



Foi confirmado na semana passada o primeiro caso de febre maculosa no município de Campos. A informação foi divulgada pelo diretor do Centro de Referência da Dengue (CRD), Dr. Luiz José de Souza, na tarde desta terça-feira (17/03), ao Site Ururau.
Segundo informações de Luiz José, o paciente identificado pelas iniciais C.O.C., de 58 anos, teve seu material recolhido e enviado para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que realizou o exame de sorologia e identificou a doença.
Atualmente a vítima já está curada, mas chegou a ficar por 16 dias no CRD e no Hospital Plantadores de Cana (HPC) com suspeita da febre, doença transmitida por carrapatos da espécie estrela.
"O paciente recebeu todo o tratamento intensivo e hoje graças a Deus se encontra em casa e curado", disse o diretor.
O homem, morador da localidade Tapera, teria contraído a doença após caçar pacas (roedores da mesma família da capivara) na região do Morro do Itaoca, em Campos. A vítima teria chegado ao CRD com quadro febril, dor de cabeça e no corpo, desânimo e maculopápulas petequiais (pintinhas hemorrágicas semelhantes a picada de pulga e que, às vezes, ocorrem pequenas hemorragias subcutâneas nesses locais). A princípio, houve uma suspeita de leptospirose, o que foi descartada mediante a história contada pelo paciente, que dias antes da internação, teria saído para caçar e pescar.
Para haver transmissão da doença, o carrapato infectado precisa ficar pelo menos quatro horas fixado na pele das pessoas. Não existe transmissão da patologia de uma pessoa para outra e nem vacina contra a febre maculosa brasileira. No Brasil, há casos da doença principalmente nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Pernambuco.

FONTE: JORNAL URURAU

Nenhum comentário