Em São Francisco de Itabapoana – Prefeitura poderá gastar 1 milhão em flores e caixão



A comparação é pútrida, mas o limite do tolerável e suportável já passou.
A natureza é um bem comum, os recursos públicos são para uso, sutentação e evolução da qualidade de vida, os cuidados ao meio ambiente estão neste pacote. Para tal fim; é necessário eficiência na sua aplicação, qualidade na sua gestão, para que se alcance resultados ideais. Definitivamente; não é o que acontece em Gargaú, pontualmente nesta ocorrência com a Lagoa do Comércio!
Investimento em pedra, desprezo pra vida..
As obras no entorno da Lagoa do Comércio, localizada na comunidade tradicional de Pescadores de Gargaú; Talvez cheguem a ter confirmada sua importância, à mobilidade e a promoção de lazer da população. O que nos entristece e frustra; é que a Lagoa encrustrada no meio destas obras, está definhando, prestes a morrer; tem ocorrências constantes de mortandade de peixes e, para que esta situação não permaneça, não acontece nenhuma ação por parte da prefeitura, nada de qualquer ato ou atitude por iniciativa da secretaria de Meio Ambiente. Os muitos alertas já feitos, foram totalmente ignorados por “gestores” do município. A urgência para intervenções naquele lugar, foi percebida apenas a execução das obras no entorno.

Homenagens a uma amiga moribunda

Com a Lagoa morta, as obras de urbanização no entorno da Lagoa do Comércio que já consumiram R$ 500.000,00(Quinhentos Mil Reais) e vão consumir mais uns tantos R$ 500.000,00, vão se tornar nada mais que um enorme caixão de pedra, enfeitado de muitas flores, para o sepultamento de uma muito querida amiga, filha da amada mãe natureza, que em suas águas antes límpidas, já aconchegou muitas brincadeiras e abrandou os calores, proporcionou passeios à remo, amenizou o sofrimento e a fome de muitos gargauênses e sanfranciscanos.


Se faz necessário, que se execute, ação de limpeza do Riachinho; intervenção de caráter emergencial e de absoluta importância à ressuscitação da Lagoa do Comércio, este configura o única vaso de irrigação da lagoa.
Veia Calibrosa.
Encaminho um pedido, orientado por indicação técnica que não é minha, é daqueles quem tem a qualificação para tal, ao Prefeito Pedrinho Cherene.


FONTE: BLOG DA COLUNA

Nenhum comentário