Arraial do Cabo, Italva, Campos dos Goytacazes são as cidades tiveram um crescimento do serviço gratuito de alertas por SM


A Secretaria de Estado de Defesa Civil (Sedec-RJ) divulgou novo balanço do serviço gratuito de alertas por SMS. A ferramenta já atingiu 1.221.586 CEPs cadastrados em 2019, registrando um aumento de mais de 51% em relação ao ano passado. Neste mesmo período, foram enviadas 1.362 mensagens de antecipação a situações adversas no território fluminense, como chuva forte, inundações e possibilidade de deslizamentos. Cinquenta e um (51) municípios já aderiram ao sistema que tem como objetivo a prevenção de desastres.

De acordo com a diretora do Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden-RJ), tenente-coronel Silvia Santana, a adesão ao sistema de Interface de Divulgação de Alertas Públicos (IDAP) é uma medida preventiva de extrema importância. Embora tenha aumentado a participação direta dos municípios nos últimos meses, passando de 47 para 51 cidades autônomas, é fundamental que todos os 92 façam parte dessa iniciativa.

"O serviço proporciona aos gestores municipais respostas rápidas em eventuais situações de risco. É uma ferramenta de prevenção, que evita vítimas e danos", destacou Silvia. 

O monitoramento das condições de risco é realizado pela Sedec-RJ, por meio do Cemaden-RJ. Os alertas são passados para os gestores municipais que, de forma autônoma, repassam os avisos para a população local. No caso das cidades que ainda não aderiram, a transmissão das informações vem sendo feita pelo órgão estadual. 

"Seguimos o trabalho de divulgação e conscientização. É fundamental que a população se cadastre no serviço, assim como os municípios façam a adesão ao sistema e tenham autonomia do envio de suas próprias mensagens", reforçou a tenente-coronel Silvia. 

Estado é pioneiro no serviço de alertas 

O Rio de Janeiro é o estado pioneiro no envio de mensagens para celular com alertas e recomendações da Defesa Civil. A Sedec-RJ tem atuado continuamente para o fortalecimento da cultura de prevenção. As cidades que ainda não aderiram ao sistema IDAP devem entrar em contato com os respectivos coordenadores regionais da Defesa Civil do Estado para se informarem sobre os procedimentos a serem adotados. 

Para o cidadão se cadastrar, é necessário enviar uma mensagem de texto (SMS) para o número 40199, informando o CEP da área de interesse. Uma mesma pessoa pode cadastrar quantos CEPs quiser, mas é necessário enviar um de cada vez. O serviço é gratuito. Os dez municípios com maior percentual de população cadastrada são: Angra dos Reis (19,32%), Nova Friburgo (13,20%), Mangaratiba (12,99%), Niterói (12,14%), Petrópolis (10,62%), Teresópolis (10,51%), Areal (10,14%), Paraty (10,00%), Maricá (9,93%) e Armação dos Búzios (9,55%). 

Conforme noticiamos a Cidade de Arraial do Cabo, Região dos Lagos, foi a que teve o maior percentual, dentre todos os municípios, já no Noroeste Fluminense foi Italva, que foi a segunda cidade no Geral e depois Campos dos Goytacazes, que pertence a região Norte Fluminense, ficando em Terceiro no geral e logo após a cidade de Itaperuna, confira abaixo os percentuais.

As cidades que mais ampliaram o número de cadastros nos últimos meses foram: Arraial do Cabo (109,19%), Italva (81,46%), Campos dos Goytacazes (81,06%), Itaperuna (80,88%), Laje do Muriaé (75,34%), Macaé (70,34%), Carapebus (69,82%), São Pedro da Aldeia (69,53%), São José de Ubá (69,23%) e São Fidélis (68,93%).  

Fonte: tribunadepetropolis com Informações do Jornal Olhar

Nenhum comentário