MP Eleitoral: TRE/RJ mantém prisão de deputado estadual

Seguindo entendimento da Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE/RJ), o Tribunal Regional Eleitoral manteve, em julgamento nesta quarta (06/02), por cinco votos a um, a prisão do deputado estadual Anderson Alexandre (Wanderson Gimenes Alexandre, do Solidariedade), ex-prefeito de Silva Jardim (RJ). Alexandre está preso preventivamente, acusado de associação criminosa e de falsificar documentos sobre convenções partidárias que apresentou à Justiça Eleitoral.
De acordo com a PRE, o deputado estadual liderava um esquema de alteração das atas das convenções entre MDB, Solidariedade, PRP e PP para conseguir o deferimento dos demonstrativos de regularidade de atos partidários (DRAP) das coligações “Somos Fortes, Somos Silva Jardim” e “Juntos Somos Fortes”, formadas para as eleições municipais de 2016. Esse documento é necessário para obter o registro de candidaturas.
“A ordem de prisão preventiva está fundamentada na grave violação da ordem pública e na conveniência da instrução criminal, já que ele é figura política com intensa influência e poder em Silva Jardim”, argumentou o procurador regional eleitoral Sidney Madruga em sua manifestação. “A conduta do acusado tinha como finalidade aumentar seu poder político na região.”

Nenhum comentário