Justiça de Itaperuna decreta a prisão do ex-jogador Roberto Carlos


A justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão do ex-jogador de futebol Roberto Carlos da Silva Rocha, por falta de pagamento de pensão alimentícia a filha.
O processo corria na comarca de Itaperuna, no interior do Rio de Janeiro, mas a carta precatória já chegou no Tribunal de Justiça de São Paulo, que deve cumprir a ordem de prisão assim que o jogador chegar no Brasil.
A justiça estuda a possibilidade de ser expedida uma comunicação internacional para que o ex-jogador seja preso onde for encontrado.
A assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça (TJ) do estado, informou apenas que “o processo está na Vara de Família, da Infância, da Juventude e do Idoso de Itaperuna e tramita em segredo de Justiça”.
De acordo com o Novo Código de Processo Civil, o devedor de pensão pode pegar até três meses de prisão em regime fechado.
Bárbara Thuler, mãe da criança, não foi encontrada para comentar o caso.
Já a assessoria de imprensa de Roberto Carlos emitiu um comunicado oficial:
Em virtude da notícia veiculada pela imprensa nesta quarta-feira (23), na qual informa que o ex-jogador e atual embaixador do Real Madrid, Roberto Carlos, teve a prisão decretada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a Futpress Comunicação, assessoria de imprensa do ex-atleta, informa que o Roberto efetuou o pagamento da pensão alimentícia referente a junho no último dia 3 de agosto.
No entanto, devido a um procedimento burocrático, o juiz responsável pelo caso ainda não manifestou-se a respeito. Fernando Henrique Pittner, advogado de Roberto Carlos, afirma que, após a manifestação descrita acima, o processo será regularizado.
Fonte: JBN

Nenhum comentário