Prefeitura de Italva, vai demitir contratados, acabar com as festas tradicionais e ainda tirar o transporte dos estudantes.


O Governador Luiz Fernando Pezão e o Presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), deputado Jorge Picciani (PMDB), receberam no Palácio da Guanabara, na semana passada, 13 prefeitos dos municípios do Noroeste Fluminense.

Em pauta, a forte crise econômica que atinge a região. No encontro, Pezão e Picciani ouviram os apelos dos prefeitos e colocaram-se à disposição para dialogar e dar suporte aos municípios, auxiliando no que for possível, porém, deixaram claro que a situação do Estado também é grave e que não podem colaborar com um grande volume de dinheiro.


O Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão afirmou que a crise atual é a mais grave já enfrentada na economia do Estado, enfatizou os esforços que estão sendo feitos para combater a crise. “Os prefeitos me apresentaram as dificuldades que eles estão tendo nesse momento de orçamento e eu disse a eles que nossos programas vão continuar e que vamos ajudá-los enviando nossos técnicos aos municípios nossos técnicos. Semana que vem está prevista uma visita da equipe da Secretaria de Fazenda nas cidades para orientar no corte de gastos e incrementar a arrecadação de impostos”.

Lembrando que o governo do estado deve mais de R$ 13 Bilhões de reais,  o que foi noticiado pelo portal G1, no dia 25 de março, muitas pessoas acham que isso aconteceu por conta das eleições onde o então Governador pezão estava entre quarto e quinto lugar nas pesquisas e chegou a vitória no segundo turno, para especialistas isso explica o endividamento, pois foram feitas muitas promessas e tiveram que contratar muita gente. 


Mas já a Prefeitura de Italva, disse ter uma solução para esse problema, confira:
O Prefeito de Italva, Leonardo de Souza Guimarães, preocupado com a situação que se encontra o município, publicou em sua página na Rede Social (Facebook), algumas providências urgentes a serem tomadas: "Infelizmente é uma crise nacional; dos estados e principalmente dos municípios.
Algumas soluções citadas pelos prefeitos para amenizar a crise poderão ser aplicadas em Italva":

- Demissão de contratados;
- Corte total de horas-extras;
- Corte total de gratificações;
- Redução de vencimentos de cargos de confiança, inclusive de alguns prefeitos e vices;
- Extinção de contratos de máquinas, equipamentos, etc;
- Redução por tempo indeterminado do horário de expediente, para redução das contas de energia, água, telefone, gasolina, etc;
- Rescisão de contratos de firmas de limpeza urbana;
- Eliminação de todas as festas;
- Não empréstimo de ônibus e cobrança para estudantes que saem das suas cidades;
- Cobrança por hora de qualquer máquina que preste serviço aos produtores rurais;
- Máquinas trabalhando só meio expediente;
- Aumento do IPTU através de um recadastramento;
- Conscientização da população para que emplaque seu carro na sua cidade, já que 50% da arrecadação fica para o município;
- Cobrança máxima de ITR;

O Prefeito finaliza dizendo: "Neste momento, precisamos, mais do que nunca, agir com a razão e não com o coração. Não descarto nenhuma das soluções citadas acima.Temos lutado muito, perdendo noites de sono por preocupação e estudando todas as possibilidades para aumentar receitas e diminuir despesas", postou Leonardo Guimarães, Leozinho, Prefeito de Italva.
Agora ficam as dúvidas abaixo:

Demitir os contratados ajudaria ? Seria legal demitir pessoas que estiveram ao seu lado desde da campanha e ainda cortar hora extras e gratificações?

Rescindir contratos, como o de limpeza pública, como ficaria a limpeza da cidade, que geralmente pagando já não é de boa qualidade, imaginem se for feita pela própria prefeitura?

Os ônibus para estudantes, quem estuda fora, terá que pagar uma passagem mensal, certo ou errado ? Se Italva tivesse várias faculdades e cursos, seria um interessante, mas não tem, então o povo teria que se virar para pagar ?
A prefeitura ganha a máquina da Secretaria de Agricultura, do Ministério da Agricultura ou ainda do PAC e na hora de prestar o serviço para o Produtor Rural do Município ele tem que pagar ?
A máquina só veio para o município por conta dos produtores rurais, não por conta da prefeitura.

E para terminar, pois não vamos questionar mais, mas imagina Junho, sem a tradicional Festa de Italva ? Setembro sem Festival do Kibe ? E ainda to termino de todas as festas tradicionais ?
Vamos deixar aqui para você leitor pensar e refletir, se quiser comentar comente, se quiser compartilhar compartilhe, o que não dá é ficar parado de braços cruzados.

3 comentários:

  1. Esse e o governo que mais arrecada imposto na história.....e ainda está em crise....ae esqueci o que mas rouba também....

    ResponderExcluir
  2. O contrato de iluminação pública, contrato de limpeza ele vai manter!
    Os outros contratos ele quer cortar, não tem interesse, por que ?

    ResponderExcluir
  3. O povo deve e pode contribuir com seus municípios, mas não deve receber solitariamente as sanções de más administrações.
    Medidas técnicas absorvidas por uma rápida consultoria, de certo que apresentará mais produtividade eficiente do que as radicais, do achismo, porque, talvez, foram desta características e espécie as que espelham as precárias gestões destes governos, popularmente reconhecidos como desgovernos.

    ResponderExcluir