Região tem três eleitos para Brasília



A representatividade da região na Câmara dos Deputados vai ficar por conta de Clarissa Garotinho (PR), Paulo Feijó (PR) e Chico D`Ângelo (PT), este último radicado em Niterói, mas com fortes ligações na região, onde sempre tem uma boa votação. Eles ficaram entre os 46 deputados eleitos que foram confirmados pelo Tribunal Superior para quatro anos em Brasília.

Clarissa Garotinho (PR) com 335.061 votos foi a segunda mais votada no estado, perdendo apenas para Jair Bolsonaro (PP), que foi o mais votado do Estado com 464.572 votos. Paulo Feijó teve uma votação bem maior que a da última eleição e garantiu a vaga com 48.058 votos, fruto do trabalho realizado nos municípios da região.

O outro deputado federal eleito, reside em Niterói, mas tem um eleitorado fiel em Campos e região. Chico D`Ângelo (PT), teve 52.809 votos e garantiu mais um mandato. Outros representantes da região ficaram perto de conquistar uma das 70 vagas de deputado federal. Alexandre Tadeu (PRB), que teve 27.913 votos, Nelson Nahin (PSD), que somou 25.872 votos, o médico Makhoul Moussalem (PT) com 16.666 votos, e Jorge Magal (PR) com 15.944, ficam na expectativa de mudanças no cenário político para que assumam uma vaga nos próximos anos.

Outros candidatos da região ficaram longe de conseguir um mandato. Fabrício Lírio (PRP), 4.164 votos; Alessandra Faes (PMN), 3.030 votos, Romarinho de Custodópolis (PT do B), com 1.741 votos, Marco Antônio Dentista (PEN) com 1.106 votos e Vanilda Rangel (PHS), 243 votos.

Clarissa Garotinho (PR) já atuou como vereadora no Rio de Janeiro, como deputada estadual e foi candidata ao cargo de vice na chapa de Rodrigo Maia (DEM), que concorreu à prefeitura do Rio na última eleição, quando a chapa foi derrotada pelo atual prefeito Eduardo Paes. Paulo Feijó (PR) vai exercer a partir do próximo ano o seu quinto mandato na Câmara dos Deputados, o primeiro deles foi entre os anos de 1995-1999.

Bruno Dauaire, João Peixoto e Bitencourt na Alerj

Os eleitores fluminenses escolheram ontem a nova composição da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). No entanto, a composição da bancada poderá sofrer alterações, pois o Tribunal Eleitoral ainda deve julgar os recursos dos candidatos que tiveram problemas nos registros de candidatura. O Partido da República (PR), presidido pelo ex-governador e deputado federal Anthony Garotinho, soma sete deputados eleitos, entre eles, o novato Bruno Dauaire, que obteve 35.645 votos. O deputado João Peixoto (PSDC) foi eleito com 31.243 votos, garantindo o mandato pela quinta vez consecutiva. Jair Bitencourt (PR), ex-prefeito de Itaperuna, foi eleito com 28.133. 

Demais candidatos das Regiões Norte e Noroeste Fluminense participaram da disputa e não conseguiram se eleger, entre eles, o deputado estadual Geraldo Pudim (PR), que obteve 25.881 votos, e a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PT), que somou 24.849 votos. O candidato Alonsimar (PTC) não pontuou. Veja na lista ao lado os candidatos da região que disputaram o pleito e a quantidade de votos que eles receberam.

O mais votado no estado foi o deputado Marcelo Freixo (PSOL), com 350.408 votos. O segundo mais votado foi o deputado Wagner Montes (PSD), com a soma de 208.814 votos. Os dois deputados foram os mais votados nas eleições de 2010, sendo que Freixo ficou na segunda colocação, enquanto Montes foi o mais votado naquela época.

Fonte: Jornal O Diário

Nenhum comentário