Desembargador Siro Darlan é alvo de operação da PF no RJ

O desembargador Siro Darlan, do Tribunal de Justiça do RJ, é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (24).
O magistrado já vinha sendo investigado no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que apura a venda de sentenças no Fórum da capital.
G1 tentou contato com o celular do desembargador e deixou recado na caixa postal, pois o número deu mensagem de desligado ou fora de área.
A Operação Plantão cumpre 11 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo ministro Luis Felipe Salomão, do STJ.
equipes estão nos seguintes endereços:
  • Na casa do magistrado, na Gávea, Zona Sul do Rio;
  • No gabinete dele, no Tribunal de Justiça, no Centro;
  • Um escritório na Barra da Tijuca, na Zona Oeste;
  • Na Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros, da Polícia Federal;
  • E um escritório em Resende, no Sul Fluminense.
Além dos inquéritos no STJ, Darlan também é alvo de uma representação na Presidência do Tribunal de Justiça e de uma investigação no CNJ para apurar faltas disciplinares.

Suspeita de venda de sentenças

De acordo com o inquérito no STJ, o desembargador usava os plantões judiciários para vender habeas corpus e, assim, liberar os presos.

G1

Nenhum comentário