Mulher encontrada morta debaixo do tapete da sala


Uma mulher foi encontrada morta dentro da casa onde morava, nesta quarta-feira (26), em Jaboticabal (SP). O corpo de Juliana de Fátima Faria Alves, de 30 anos, estava no chão da sala e coberto por um tapete.

Segundo a Polícia Civil, a suspeita é de que Juliana tenha sido vítima de algum atentado. O marido dela, de 54 anos, está desaparecido.

De acordo com a delegada Andréa Cristiane Fogaça de Souza Nogueira, responsável pela investigação, o casal estava junto há três anos e tinha histórico de agressões mútuas.

Cunhada acionou a polícia

O corpo de Juliana foi achado pela Polícia Militar. A irmã do suspeito, que mora em Guariba (SP), acionou os policiais porque estava com o filho do casal desde segunda-feira (24), quando o irmão esteve na casa dela e pediu a ela que tomasse conta da criança enquanto ia à missa.

Como o irmão e a cunhada não entraram em contato para buscar o menino, a mulher foi até Jaboticabal e encontrou a casa da família fechada. A PM arrombou a porta e encontrou Juliana morta embaixo do tapete da sala.

O corpo dela foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Jaboticabal. “O laudo é que virá a esclarecer se foi algum objeto contundente, se foi algum tipo de estrangulamento, esganadura, que causou a morte”, diz a delegada.

Segundo Andréa, os vizinhos não notaram nada diferente no comportamento do casal nos últimos dias. “A única coisa que os vizinhos falaram é que eles eram muitos reservados, só cumprimentavam, entravam na residência e não tinham muito contato. Ninguém ouviu qualquer discussão, qualquer grito de socorro”, afirma.

A delegada informou que há boletins de ocorrência registrados tanto por Juliana quanto pelo marido por agressões.

“Tem uma ocorrência registrada aqui em que ela é vítima e também tem outras ocorrências registradas que ele fez contra ela. Ainda segundo os familiares, os dois sempre acabavam se desentendendo.”

G1

Nenhum comentário