MP realiza operação contra políticos do Executivo e do Legislativo de Casimiro de Abreu


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Macaé e da Promotoria de Justiça de Casimiro de Abreu, realizaram nesta sexta-feira (20) a operação “ Os Bastidores”. O objeto foi cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao atual prefeito de Casimiro de Abreu, Paulo Cezar Dames Passos (PSB), e três vereadores, entre eles, o atual presidente da Câmara Municipal, Rafael Jardim (PSB), que foi afastado de suas funções pela Justiça, por 180 dias, a pedido do MPRJ.

O MPRJ também obteve na Justiça o afastamento cautelar de outros dois vereadores Bruno Miranda (PSB) e Leilson Ribeiro da Silva (Neném da Barbearia-MDB), também alvos de mandados de busca e apreensão de documentos e aparelhos eletrônicos. Também foram realizadas buscas na casa do empresário Wender Veloso Pereira, conhecido como Careca do Gás.

A operação buscou cumprir, ainda, mandado de prisão temporária contra o ex-prefeito de Casimiro de Abreu, Antonio Marcos (PSC), que encontra-se foragido. O blogueiro Rodrigo Barros, também alvo de mandado, foi preso.

A ação tem por base investigações realizadas em conjunto pelas Promotorias de Justiça que apuraram a possível compra de apoio de vereadores em votação que analisaria as contas do ex-prefeito do Município de Casimiro de Abreu, realizada em abril desde ano. Também está em investigação a disputa pela presidência da Casa Legislativa Municipal. O ex-prefeito Antônio Marcos é investigado por possível prática de extorsão, associação criminosa e tráfico de influência. Já os vereadores são investigados por oferecimento de vantagem indevida (propina e cargos).

Os processos seguem em segredo de justiça perante o Juízo Único da Comarca de Casimiro de Abreu.

A ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), agentes do Grupo de Apoio aos Promotores de Justiça (GAP/MPRJ) de Macaé, Cabo Frio, Campos, Friburgo e Niterói, e policiais do serviço reservado do 32º BPM (Macaé).

Nenhum comentário