TRE é unânime: Eduardo Paes está inelegível


O Tribunal Regional Eleitoral acabou de colocar água nos planos do ex-prefeito Eduardo Paes de concorrer ao Palácio Guanabara no ano que vem.
Em decisão unânime, o moço se tornou inelegível por causa da eleição passada, na qual apoiou seu braço direito, o ex-supersecretário e atual deputado federal Pedro Paulo (PMDB).
É que o plano de governo entregue pela candidatura ao TRE era, em sua maioria, uma cópia do Plano Estratégico da Prefeitura do Rio 2017-2020 — feito com o apoio de uma consultoria e que custou aos cofres públicos uma bagatela de... R$ 7 milhões.

A ação foi movida pelo então adversário Marcelo Freixo (PSOL), representado pelo advogado Luiz Paulo Viveiros de Castro.
Tanto Paes quanto Pedro Paulo foram condenados a ficar fora das eleições por oito anos. Além disso, eles ainda terão que pagar uma multa de 100 mil UFIRs, cerca de R$ 319 mil.

Extra Berenice Seara
Agência O Globo

Nenhum comentário