Prefeita de Italva cassada

A prefeita de Italva, Margareth do Joelson, e o vice Bruno Silva de Souza, o Bruninho, tiveram os mandatos cassados pelo juiz eleitoral Rodrigo Pinheiro Rebouças. Cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).
De acordo com a sentença, ficou comprovado que houve promessa de emprego para eleitores em troca dos votos nos réus e ainda houve pagamento de exame médico em troca de pedido de votos.
A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) É movida por Leonardo Orato Rangel, o Léo Pelanca (PSC), que concorreu a prefeito e perdeu com uma diferença de 141 votos.
O advogado Carlos Eduardo Ferraz, que representa Léo, disse que foi feita Justiça: "Estava claro que ocorreu compra de votos, através de promessas. Isso influenciou diretamente na eleição e conseguimos comprovar isso", afirmou.
* Até o momento, não consegui contato com a prefeita ou seu advogado Igor Garcia Ferreira.
O caso:
Três dias antes da eleição de outubro do ano passado, uma busca e apreensão da Justiça Eleitoral na casa da então candidata descobriu mais de duas centenas de bonecas. Segundo denúncias, elas seriam distribuídas em troca de voto. Também foram encontrados títulos de eleitor e até contas de luz.

Folha 1

Nenhum comentário