MPRJ: Operação para combater ilegalidades cometidas por dirigentes de clubes de futebol e torcidas

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor (GAEDEST/MPRJ), participa, nesta sexta-feira (1/12), de operação da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), por meio da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI).  
O objetivo da Operação Limpidus é cumprir quatro mandados de prisão temporária, 13 de busca e apreensão e oito de condução coercitiva, todos expedidos pelo juiz Guilherme Schilling, do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos (JETGE).

A ação tem o intuito de combater ilegalidades cometidas por dirigentes de clubes de futebol e de torcidas organizadas. As investigações identificaram o desvio de ingressos para cambistas e o descumprimento de decisões judiciais. De acordo com o inquérito, os clubes fornecem ingressos às torcidas organizadas, que acabam sendo desviados para o cambismo.
Outra ilegalidade cometida pelos clubes é o financiamento de torcidas organizadas já penalizadas com medidas de afastamento. Para o MPRJ, as condutas estariam fomentando a violência nos estádios.

Nenhum comentário