Vazamento de petróleo no Porto do Açu

Um acidente ambiental foi registrado na noite da última quinta-feira (5), no terminal de petróleo do Porto do Açu, no litoral de São João da Barra (SJB). Um vazamento de petróleo ocorreu durante uma operação de transbordo entre os navios Windsor Knutsen e Seacross, nas instalações do próprio complexo.
Segundo a assessoria de imprensa da Prumo Logística – empresa que administra o Porto do Açu -, “foi detectada uma fissura em um dos mangotes que era utilizado na operação”. No entanto, até o final da noite desta sexta (5), ainda não se tinha de forma oficial a dimensão do derramamento de petróleo no mar. Informações extraoficiais dão conta de que chegam a 20 metros de comprimento por cinco de largura.
Ainda de acordo com a nota “as autoridades já foram notificadas e, assim que identificou o vazamento, a operação de transbordo foi imediatamente interrompida. A Açu Petróleo acionou o Plano de Emergência, garantindo o imediato início dos trabalhos de resposta ao incidente. A prioridade da empresa no momento é a proteção ao meio ambiente”.
 

Órgãos da prefeitura de SJB monitoram vazamento no Açu


A prefeitura de São João da Barra (SJB) está atenta ao vazamento de petróleo ocorrido no Porto do Açu. Nesta sexta-feira (5) a Secretaria de Meio Ambiente e a Coordenadoria de Defesa Civil de São João da Barra efetuaram uma vistoriano local. O acidente aconteceu durante uma operação de  transbordo entre dois navios, no fim da noite de quinta-feira, (4). 
Segundo a Secretaria de Comunicação (Secom) da prefeitura, a conclusão é que a situação está controlada e que não há riscos da pequena mancha de óleo se expandir. Na sequência, a Secom informa que após realizar um sobrevoo no local, o coordenador municipal de Defesa Civil, Adriano Assis, confirmou que a situação está sob controle.
“Já não existe quase mancha. O trabalho foi feito pela empresa que atua no Porto do Açu na área de contenção de vazamentos de petróleo. Realizamos em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente o monitoramento e não há risco desse vazamento expandir. A situação está controlada”, explica.
"O comunicado do ocorrido aos órgãos municipais foi feito por representantes do Porto na manhã desta sexta-feira, quando foi informado, também, que já havia sido iniciada uma operação para conter o vazamento e trabalho de sucção do óleo. A causa do vazamento foi detectada numa fissura em um dos mangotes que era utilizado na operação de transbordo, que foi imediatamente interrompida", diz a Secom.
A Secom ressalta que o Secretário de Meio Ambiente, Alex Firme, esteve no Porto do Açu juntamente com a equipe técnica da Secretaria.“Confirmamos o que nos foi passado em relação ao vazamento e constatamos que a situação foi controlada por meio do plano de emergência, utilizando barreiras de contenção e serviços de sucção do material derramado. Continuaremos monitorando o caso e aguardaremos o relatório final que será apresentado pela empresa”, finaliza o secretário, acrescentando que uma equipe do INEA também esteve no local. 
FONTE: Secom/SJB / O Diário

Nenhum comentário