MACHADADA: Carla Machado, Alex Rosa e Aelx Firme CASSADOS

Quatro anos depois de a Polícia Federal (PRF) ter desencadeado a “Operação Machadada”, no município de São João da Barra, a atual prefeita, Carla Machado (PP), o vice, Alexandre Rosa (RB), e o vereador Alex Firme (PP) foram condenados a oito anos de inelegibilidade, a contar de 2012. A sentença foi proferida pelo juiz Leonardo Cajueiro d’Azevedo, da 37ª Zona Eleitoral (ZE).
Mesmo com a sentença, não há alteração no cenário eleitoral do município, uma vez que Carla e Alexandre tiveram seus registros deferidos antes da sentença. Com relação a Renato Timótheo, candidato em 2012 investigado na mesma ação, o juiz julgou improcedente as pretensões deduzidas. Como é decisão de primeira instância, cabe recurso.
A operação – Desencadeada pela PF às vésperas da eleição municipal, na madrugada do dia 3 de outubro de 2012, a “Machadada” culminou com as prisões de Carla Machado e Alexandre Rosa, por suspeita de cooptação de políticos da oposição e formação de quadrilha.
A denúncia foi impetrada pelo Partido da República (PR), a coligação “São João da Barra vai mudar para melhor” e o então candidato a prefeito Betinho Dauaire, constava que o grupo governista, com Neco e o vice Alexandre Rosa que foram candidatos à sucessão de Carla, montou “um esquema de compra de candidaturas adversárias, mediante oferecimento de vantagens financeiras indevidas e cargos na administração pública municipal”.

Nenhum comentário