Atletas são denunciados por uso de documento falso e pagarão multa de R$ 10 mil


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro denunciou nove atletas australianos por uso de documento falso (art. 304 c/c 297 do Código Penal) junto ao Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos - Plantão do Postos Avançado, em funcionamento no Parque Olímpico Barra da Tijuca. Os atletas foram detidos depois de apresentarem credenciais falsas da Rio 2016 para acesso à Arena 3, por volta das 19h30, desta sexta-feira (19/08).

Os atletas Ashlee Ankudinoff, Edward Jenkins, Fiona Albert, Olympia Aldersey, Lucy Stephan, Melissa Hoskins, Alec Pott, Ryan Tyack e Simon Orchard apresentaram credenciais alteradas com adesivos para ingresso no setor destinado aos atletas de basquete. Descoberta a fraude, os atletas foram encaminhados pela Força Nacional à delegacia de polícia. Foram apreendidas dez credenciais, mas a perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli só constatou falsificação em nove delas.

O MP opinou pela liberdade provisória dos atletas e, após o recebimento da denúncia pelo juízo, ofereceu proposta de suspensão condicional do processo mediante o compromisso dos atletas em pagarem multa de R$ 10 mil cada. Eles também estão proibidos de frequentar qualquer arena olímpica, com exceção daquelas nas quais poderão competir e não poderão se envolver em outros atos criminosos pelo prazo de dois anos. Ao final do período de prova, os atletas deverão juntar ao processo certidão negativa de antecedentes criminais emitida no país de origem. Até a comprovação dos pagamentos, os atletas terão seus passaportes retidos e não poderão sair do país.

Nenhum comentário