Torpedo Perdido empresa investe em abordagem inédita para campanha do Disque Denúncia


"Torpedo Perdido”:  Agência3 investe em abordagem inédita para campanha do Disque Denúncia
 “Torpedo Perdido” é a mais nova arma do Disque Denúncia para que a população possa denunciar esconderijos de armas.  Desenvolvida pela Agência3, a campanha utiliza uma abordagem inédita junto à população com o envio de mensagens SMS com a seguinte mensagem: “Torpedo Perdido, te atingimos para lembrar que a violência também chega sem avisar. Denuncie armas escondidas 2253-1177”. Com esses torpedos, o Disque Denúncia pretende alertar o cidadão sobre o perigo do uso de armas e as consequências para moradores de diversas comunidades e para a própria cidade. O projeto começará pela Barra da Tijuca, no início de abril, e deve ser levado em breve a outros bairros da cidade. Para desenvolver a campanha, a Agência3 está utilizando a tecnologia de geolocalização mais precisa que existe no mundo, desenvolvida pela InLoco Media.
Segundo o vice presidente de Criação da Agência3, Paulo Castro, esta nova abordagem, utilizando as mensagens SMS, vai permitir atingir de forma rápida e mais eficaz o cidadão, morador ou não da comunidade. “Estamos sempre pensando em novos meios para estimular a população a denunciar o esconderijo de armas. Desta vez, é uma notificação que chega como uma bala perdida, sem avisar”, disse. Lembrando que o Disque Denúncia garante o anonimato de quem faz a denúncia, característica principal deste importante serviço para a sociedade.
Esta é mais uma iniciativa do serviço de denúncias anônimas que em duas décadas de atuação recebeu mais de dois milhões de ligações e150 mil denúncias sobre diversos tipos de crimes, entre elas, o tráfico ilegal de armas. Segundo informações do serviço, mais de 10 mil armas foram apreendidas e aproximadamente 60 mil munições retiradas das ruas neste período.
“Acreditamos que a tecnologia pode nos ajudar nessa luta contra o desarmamento. Como as demais campanhas lançadas com este objetivo, esperamos que esta também dê um bom retorno em relação ao aumento da participação do cidadão em denunciar”, ressaltou o coordenador do MOVRio (ONG que gerencia as atividades do Disque Denúncia), Zeca Borges.

Nenhum comentário