Professores do Estado de Braços Cruzados


Professores da rede estadual de ensino resolveram cruzar os braços na manhã desta quarta-feira (17), em Campos. O motivo da paralisação seria por conta das condições precárias das instituições.
De acordo com o professor de Geografia, Rafael Moreira Neves, no Liceu de Humanidades de Campos (LHC), que é o maior colégio em numero de estudantes, a escola estaria sem porteiros, sem policiais militares para garantir a segurança dos alunos e teria somente um inspetor para aproximadamente três mil estudantes. Cerca de 160 profissionais participam da paralisação. As aulas estão suspensas durante todo o dia.
Ainda de acordo com Rafael, um grupo de professores estaria se deslocando até a Corregedoria de Educação, na tentativa de buscar uma solução.O problema atinge todas as escolas da rede estadual que vem sendo prejudicada pelos cortes orçamentários realizados pelo Governo do Estado.
Uma reunião entre os professores e representantes do SEPE (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro) está agendada para às 17h, desta quarta-feira.
Até a publicação dessa material as escolas estaduais Nilo Pessanha, Liceu de Humanidades de Campos e Isepam, encontram-se com aulas suspensas.

Nenhum comentário