Autopista Fluminense entrega mais 11,6 quilômetros de duplicação na BR-101/RJ


Na semana passada, terça-feira (23), a Autopista Fluminense, empresa do grupo Arteris responsável pela administração da BR-101 RJ/Norte entre a divisa com o Espírito Santo e Niterói, entregou para o tráfego mais um segmento de pista duplicada, entre o km 199,0, e o km 205,3, nas regiões de Professor Souza e o Parque Industrial, em Casimiro de Abreu, um total de 6,3 quilômetros. Esse segmento de pista nova foi liberado ao tráfego após a aprovação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Na próxima quinta-feira, dia 25, está prevista a liberação ao tráfego de outro trecho de pista duplicada, entre o km 236,7 e o km 242,0, na região de Silva Jardim. Equipes da Autopista Fluminense trabalham nos últimos acertos para a liberação desse segmento de 5,3 quilômetros de novas pistas. Cerca de 15 mil veículos trafegam nessas regiões diariamente.
O avanço das obras de duplicação da BR-101 RJ/Norte é um importante incremento para a logística fluminense, garantindo melhores condições de trafegabilidade e proporcionando mais segurança aos usuários. Com esses novos trechos, a Autopista Fluminense chega a 62,6 quilômetros de pistas duplicadas entregues, sendo 37 na região entre Campos dos Goytacazes e Macaé e outros 25,6 quilômetros na região entre Casimiro de Abreu e Silva Jardim. As novas pistas contam com duas faixas de rolamento em cada sentido mais acostamento. Muretas de concreto dividem as pistas e, em alguns segmentos específicos, são separadas por canteiro central.
“Trabalhamos com o objetivo de concluir os trechos com obras em andamento e avançar na liberação das áreas necessárias para construção de novos trevos em desnível, além de obter a licença ambiental junto ao IBAMA para início das obras do trecho entre Macaé e Casimiro de Abreu, que corta a Rebio União. Já nos próximos meses, iniciaremos as obras da travessia urbana de Casimiro de Abreu, com a construção de um elevado e vias marginais”, afirmou Odílio Ferreira, Diretor Superintendente da Autopista Fluminense.
Ainda em 2016, a concessionária atingiu a marca de nove trevos em desnível (viadutos) entregues, com dois novos dispositivos liberados aos usuários: no km 113,2, dispositivo de retorno, em Campos dos Goytacazes, e no Km 253, no acesso ao distrito de Mato Alto/Sambe, na região de Rio Bonito. Esses viadutos substituem as interseções em nível, pela qual os usuários cruzavam as pistas da rodovia, permitem manobras de retorno na pista duplicada e garantem acessos com segurança aos moradores das regiões.
A duplicação da BR-101 RJ/Norte segue em ritmo intenso, com 67 quilômetros de frentes de obras na rodovia, sendo 19 quilômetros em Campos dos Goytacazes, incluindo obras de correção de traçado - importante em rodovias antigas e com traçado sinuoso, vai corrigir a sua geometria, reduzindo o raio das curvas e o seu relevo, aprimorando a segurança da pista - e outros 48 quilômetros nas regiões entre Casimiro de Abreu, Silva Jardim e Rio Bonito. Novos trechos liberados serão anunciados conforme andamento dos trabalhos.

Sobre as obras de duplicação
Com investimentos previstos de R$1,53 bilhão, a duplicação de 176,6 quilômetros da BR-101/RJ, entre Rio Bonito e Campos dos Goytacazes, é a maior obra do contrato de concessão assinado entre a Autopista Fluminense e o Governo Federal. Conforme prevê o Programa de Exploração da Rodovia (PER), o segmento da BR-101 a ser duplicado foi subdivido em três trechos, com previsão de término das obras em fevereiro de 2017. O terceiro trecho, entre as cidades de Macaé e Casimiro de Abreu, com 46km de extensão, que atravessa a Reserva Biológica União, ainda permanece em processo de licenciamento ambiental.
As obras modernização e ampliação da BR-101/RJ Norte, em conjunto da fiscalização ostensiva da Polícia Rodoviária Federal e a implantação de radares fixos, começam a mostrar importantes resultados na redução de acidentes e mortes. Em 2015, a Autopista Fluminense registrou menor número de vitimas fatais desde que assumiu a operação da rodovia em 2008, com 119 casos. Já o número de casos de colisões frontais apresentou redução de 31% em relação ao número de vítimas fatais em virtude desse tipo de acidente, com queda de 61 para 42 ocorrências entre os meses de janeiro e dezembro de 2014. Se compararmos com o ano de 2012, com 94 ocorrências – a maior no período desde o início da concessão, a redução de mortes provenientes de colisão frontal chega a 55%. O histórico favorável de reduções de acidentes e vítimas fatais é registrado desde 2013 na BR-101 RJ/Norte.

Trechos duplicados já entregues
37km entre Campos dos Goytacazes e Macaé
- km 102 ao km 118, na região de Campos dos Goytacazes
- km 123 ao km 144, na região entre Conceição de Macabu e Macaé

25,6km entre Casimiro de Abreu e Silva Jardim
- km 190 ao km 197, região de Casimiro de Abreu
- Km 199 ao km 205,3, região de Casimiro de Abreu
- km 229 ao km 236, região de Silva Jardim
- km 236,7 ao km 242, região de Silva Jardim – previsto para 25/02

Obras de duplicação em curso
- 67km, sendo 19km em Campos dos Goytacazes, 48 entre Casimiro de Abreu, Silva Jardim e Rio Bonito.

Trevos em desnível (viadutos) – Nove concluídos e operando:
- km 113, retorno em desnível, na região de Campos dos Goytacazes
- Km 125, no entroncamento da rodovia com a RJ-196, no acesso a Conceição de Macabu e Quissamã,
- Km 132, retorno em desnível, na região de Carapebus.
- Km 138, no entroncamento da rodovia com a RJ-182, no acesso a Carapebus e Conceição de Macabu.
- Km 144, no entroncamento da rodovia com a RJ-106, no acesso a Macaé
- Km 169, no entroncamento da rodovia com a RJ-168, na região de Macaé.
- Km 190, no entroncamento da rodovia com a RJ-162, no acesso a Rio Dourado, em Rio das Ostras
- Km 253, acesso da rodovia ao distrito de Mato Alto/Sambe, na região de Rio Bonito.
- Km 265, acesso ao Green Valley, na região de Rio Bonito.

Outros quatro trevos estão com obras em andamento
- Km 92, dispositivo de retorno, região de Campos dos Goytacazes.
- Km 101, dispositivo de retorno, região de Campos dos Goytacazes.
- Km 122, dispositivo de retorno, região de Campos dos Goytacazes.
- Km 243, acesso ao distrito de Imbau, na região de Silva Jardim.

Nenhum comentário