Passagem a R$ 1 será suspensa a partir de janeiro e só retornará após empresas cumprirem exigências.

“A suspensão temporária da passagem social (a R$ 1) em Campos, que deverá ocorrer a partir de 1º de janeiro, será provocada exclusivamente em razão da falta de comprometimento de empresários do setor de transporte coletivo com esse importante programa”. Quem afirma é o Procurador Geral do Município, Matheus José, ao anunciar que a passagem social será suspensa por 60 dias.

O procurador diz que tem convicção de que as empresas de ônibus querem evitar que a prefeitura controle de fato o número de passageiros transportados. “O relatório do RioCard, atual contratada para esse tipo de serviço, é precário e não dá segurança”, diz Matheus, ressaltando que “o novo sistema que os empresários se recusam a implantar dará maior controle interno e gerencial da prova dos números de viagens por dia”. 
Leia a matéria completa no site do Jornal O Diário (aqui).

Nenhum comentário