Nelson Nahim (Irmão de Garotinho) assume como Deputado F. para ajudar Picciani



O ex Vereador de Campos Nelson Nahim, Irmão de Garotinho, mas OPOSIÇÃO ao Irmão, tomou posse como deputado federal, essa semana. Ele chegou para reforçar o grupo do PMDB-RJ. Que tenta articular para Voltar com Leonardo Picciani como lider do Partido da Câmara, se assim conseguir o PMDB, vai tentar fazer uma manobra para derrubar o impeachment.

Uma das estratégias para obter o resultado é evitar que Leonardo Picciani, o ex-líder do partido pró-Dilma que foi apeado do cargo na semana passada, retorne à função. O primeiro movimento da ala pró-Governo era engordar o PMDB filiando novos deputados e fazendo com que alguns peemedebistas que estão afastados retornem à Câmara e garantir a recondução. O plano, contudo, já começou a sofrer retaliações. Os deputados Altineu Côrtes (PR-RJ) e Nelson Nahim (PSD-RJ) tiveram suas filiações ao PMDB barradas nesta semana. Ambos serão submetidos a uma análise do diretório nacional para decidir se os "estrangeiros" serão aceitos. O vice-líder peemedebista na Câmara afirmou que "se o Governo continuar agindo somente contra o nosso partido, ele estará antecipando um desembarque do PMDB de sua base".



Nahim diz que é preciso trabalhar sem pensar no tempo. “Não importa o tempo, temos que assumir essa missão com dedicação e disposição para encarar os desafios”, diz o deputado federal.


Nahim assume a cadeira de Alexandre Serfiotis (PSD), que foi nomeado secretário de Ciência e Tecnologia da Prefeitura do Rio. Sobre a possibilidade de o caso “Meninas de Guarus” ser levado ao Conselho de Ética da Câmara, Nahim afirmou que não tem nada a temer. Lembrando que o mesmo já foi preso esse ano por "suspeita" de envolvimento.

No plenário da Câmara Federal, Nahim solicitou a palavra e cobrou do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), uma alteração do seu partido. “No painel o meu nome consta como deputado do PSD. Estou filiado ao PMDB e já solicitei, através de requerimento, essa alteração”, disse Nahim, que ouviu a seguinte resposta de Cunha: “Seu requerimento será analisado pela presidência desta Casa”. Disposto a votar ao lado do PMDB, Nahim cobrou com mais firmeza. “Não posso aguardar, presidente. Estou aqui como deputado do PMDB e não posso votar como parlamentar do PSD”, protestou Nahim.


A posse de Nahim deveria ter ocorrido na última segunda-feira, mas por conta de questões burocráticas, ele não chegou a assumir a cadeira.

Nenhum comentário