CÂMARA MUNICIPAL DE ITALVA-RJ VAI CASSAR OU NÃO VEREADOR ?


Essa é a Pergunta que tem sido citada nos bastidores da câmara municipal de Italva, pois se está escrito a lei tem que ser cumprida.
Entenda o caso:
No mês de dezembro de 2014, o Presidente da Câmara Wilson Nogueira procurou a Suplente de Vereadora da Coligação PRP-DEM e PSDB a Sra. Marinete da Silva Barcelo Teixeira, a popular Marinete do Morro Grande informando a mesma que o Vereador Antonio Elias estava com 31 faltas, motivo este dando a ela o direito de reivindicar a Cadeira na Câmara Municipal de Italva. O Presidente da Câmara Wilson não se contendo, ligou para o irmão da Suplente de Vereadora, Sr. Aladelson Barcelos que reside no Paraná para que o mesmo viesse a Italva que ele O Presidente Wilson Nogueira iria fornecer todos os documentos que comprovam as faltas do Vereador Antonio Elias, e assim foi feito. 
O Presidente Wilson Nogueira procurou a imprensa de Italva, para que informassem aos jornais e Blogs da Região.
Agora, o Presidente Wilson Nogueira tenta tirar o corpo fora, dizendo que o Vereador pode justificar suas faltas, sendo que, estas faltas deveriam ser justificadas na época e não agora.
Muito se estranha que depois que o caso é divulgado pelos jornais e Blogs, o Vereador Antonio Elias tenta justificar suas faltas.
A referida suspensão do Mandato está nas mãos dos seguintes Vereadores: Wilson Nogueira, João Nogueira, Mazinho Macedo e Joel Enfermeiro, pois neste caso só a Mesa Diretora é quem vota.
Vamos ver se estes Vereadores vão fazer cumprir o Regimento da Casa ou vão passar o apagador em cima do erro, frustrando assim mais uma vez a Sociedade de Italva que clama por justiça.

Como não há o que discutir, pois a prova é documental, e não há como forjar novas atas, o que seria ilegal, só resta à Mesa Diretora dar posse à suplente Marinete da Silva Barcelos Teixeira. Inclusive não se justifica a demora na tomada de decisão por parte da direção do legislativo italvense.

O Jornal olhar está de Olho ! ! ! 

Blog Luiz Carlos Gomes, com informações do Jornal Olhar.

Nenhum comentário