Vigilantes aceitam reajuste de 9% do piso salarial e aumento do ticket



A categoria de vigilantes saiu satisfeita de uma reunião ocorrida na última segunda-feira (16/03), durante o fechamento da Convenção Coletiva do ano de 2015. Durante uma negociação entre a Federação dos Vigilantes do Rio de Janeiro e o Sindicato Patronal, ficou decidido que haverá um reajuste de 9% no piso salarial, além de 27% de acréscimo no ticket refeição.
Segundo o presidente do Sindicato dos Vigilantes (Sindivig) de Campos, Luiz Carlos Rocha, o resultado desta negociação, que acontece todo ano no mês de março, data base da categoria, não é o ideal, mas diante do Estado mais próximo, como São Paulo, que teve 8% de reajuste, o resultado para o Rio de Janeiro se tornou satisfatório.
“Dentro deste aumento do piso salarial, também temos o acréscimo de 30% de periculosidade, que é o reflexo das horas noturnas trabalhadas e as horas extras, então nosso salário passa a ser de R$ 1.510. Com relação ao ticket refeição que era no valor de R$ 13, passou a ser R$ 16,50”, disse o presidente ressaltando que considerou a reunião muito positiva, já que houve uma boa negociação sem precisar de protestos e greve da categoria.
A última greve dos vigilantes foi no ano passado e durou longos 43 dias e contou com 50 mil vigilantes, dos 13 sindicatos do Estado do Rio de Janeiro. A categoria reivindicou reajuste salarial de 10%; jornada de trabalho de 44 horas semanais; desconto do ticket de 20% para 5%; plano de saúde para os seguranças e seus dependentes e aumento do ticket alimentação para R$ 20.
Durante toda a greve, consumidores e comerciantes tiveram grandes prejuízos como para pagar as contas em dia e movimentar o comércio campista.

FONTE: JORNAL URURAU

Nenhum comentário