Luz poderá subir 56,05% ainda este ano



O consumidor fluminense poderá ter ainda este ano um reajuste de 56,05% na conta de luz. Esse foi o percentual de reajuste que a concessionária Ampla, que atende a 66 municípios em todo Estado do Rio de Janeiro, solicitou à Agência Nacional de Energia Elétrica (Annel). O Índice de Reajuste Tarifário (IRT) será discutido na próxima terça-feira (10), podendo já entrar em vigor a partir de 15 de março.

De acordo com a Aneel, a Ampla teria solicitado um aumento de 20,8%, que foi alterado na última terça-feira (03), provavelmente porque a concessionária não foi contemplada na revisão extraordinária concedida na última sexta-feira pela Aneel a outras concessionárias como a Light, por exemplo. Com essa revisão, o custo médio da energia no país será de 23,4% e no Rio de 22,5%.

Atualmente, a tarifa residencial da Ampla custa R$ 0,38931 por quilowatt-hora (kWh). Se o reajuste de 56,05% for aceito, a tarifa subirá para R$ 0,60449 por kWh. Assim, na casa de uma família que gasta, em média, 100kWh por mês, a conta subiria de R$ 38,93 para R$ 60,44.

A Ampla informou que "o reajuste nas tarifas de todas as distribuidoras de energia refletirá, principalmente, o aumento dos custos com a compra de energia dos geradores, em função da situação hidrológica desfavorável do país. As tarifas de energia também serão impactadas pelo aumento das despesas com a Conta de Desenvolvimento Energético, que passaram a ser cobradas integralmente na tarifa de todos os consumidores". A Ampla acrescentou ainda a que a tarifa da companhia não passou por revisão extraordinária e terá um único reajuste este ano.

Reclamações - De acordo com dados do Procon-Campos, a Ampla ocupa o segundo lugar no ranking de reclamações desde o ano passado, quando foram registradas 1.144 reclamações. Este ano, no mês de janeiro foram 90 registros e no mês de fevereiro, 61.

FONTE: JORNAL O DIÁRIO

Nenhum comentário