Polícia quer desarticular quadrilha que invadiu prédios públicos


O comandante do 8° Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), tenente-coronel Marcelo Freiman, está surpreso com a ação de uma quadrilha fortemente armada que atua em Campos. Segundo ele, é a primeira vez que bandidos são vistos por policiais militares na cidade portando armamento pesado, como fuzis e espingarda calibre 12. Na última ação da quadrilha,  PMs chegaram a evitar o confronto com os bandidos. Há suspeita que alguns membros da quadrilha não sejam da cidade. Marcelo Freiman  falou ao Campos 24 Horas  sobre a quadrilha que já invadiu somente este mês os prédios do Mercado Municipal e do Centro de Saúde para arrombar caixas eletrônicos.
Tanto no Centro de Saúde quanto no Mercado Municipal, membros da quadrilha portavam armas de grosso calibre e amarraram os vigias. A invasão do Mercado ocorreu no sábado de carnaval. Já no Centro de Saúde, a ação da quadrilha se deu no dia 1º de fevereiro. Policiais militares que atenderam a ocorrência no Mercado Municipal foram obrigados a sair do local, pois estavam armados apenas com pistolas e tiveram que evitar o confronto com a quadrilha. Antes da chegada do reforço, os bandidos conseguiram fugir.
“Já ocorreram algumas tentativas e alguns arrombamentos em caixas eletrônicos.  Mas a informação sobre armamento pesado e armas longas ocorreu nesta última ação. É o primeiro caso que nos percebemos uma ousadia maior no uso de armamento pesado e na invasão de estabelecimentos públicos, mas estamos atentos. Nossa equipe de inteligência está buscando dados para que possamos junto com a Polícia Civil  identificar os envolvidos”, disse o comandante da PM.
Marcelo Freiman antecipa já há  alguns dados sobre os integrantes da quadrilha. “Já há dados sobre a quadrilha. Estamos apurando. Em breve teremos mais algumas informações com relação a esse grupo que executou ações criminosas. Hoje é preciso evitar passar as informações devido ao sigilo necessário às investigações”, destacou o comandante da PM em Campos
Verão e carnaval
Marcelo Freiman ainda falou sobre o trabalho desenvolvido noi litoral da região durante o verão. “O nosso trabalho se iniciou no revéilon, seguido do verão com um calendário bem extenso. Neste período percebemos que houve uma redução grande nos eventos. Na verdade tivemos alguns homicídios que não estavam ligado diretamente ao verão. O carnaval deste ano teve uma redução de mais de 90% em relação ao ano anterior. Também houve uma redução de roubos de veículos e transeuntes.
O que trouxe mais tranqüilidade para o público que estava nos eventos para se divertir e levando sua família e com isso houve mais segurança. O resultado principal desse trabalho foi um planejamento que levou em consideração fatos ocorridos em anos anteriores e o calendário de eventos divulgado pelo executivo municipal de cada cidade que afeta o 8° BPM. Feito um estudo do tipo de evento, inclusive do tipo de artista e a data. Assim como as ocorrências que já aconteceram em anos anteriores, fizemos um planejamento individualizado. Tudo isso para reduzir os crimes nos dias de eventos.Então nós fizemos ações preventivas de operações que antecipavam os eventos, buscando sempre a revista de pessoas e veículos para evitar que suspeitos armados ou com posse de drogas tivessem a oportunidade de estar com esses materiais nos eventos”, afirmou .
“Eu não consegui fazer estudos muito profundos com relação a anos anteriores. Eu trabalhei muito com o ano anterior de 2014. Os últimos três anos que foram referências do nosso planejamento eu não fui buscar muito longe, pois precisamos estar mais próximo da nossa realidade. Então trabalhamos com os anos de 2014, 2013 e 2012. Com certeza tivemos o melhor resultado dos últimos três anos. Segundo informações de quem está a mais tempo no batalhão, informaram que não se recordam de um resultado tão bom no período que foi do revéilon até o carnaval”, finalizou

FONTE: JORNAL CAMPOS 24 HORAS

Nenhum comentário