Ompetro elege novo presidente e discute alternativas para crise



A Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ometro) elegeu a nova presidência em uma reunião realizada nesta quinta-feira (25/02) na sede da prefeitura de Campos. Na ocasião, onde o prefeito de Macaé, Aluízio Júnior, assumiu o cargo, os prefeitos dos municípios que compõe a Ompetro discutiram os impactos e as alternativas de gestão.
A prefeita Rosinha Garotinho, que deixou a presidência após dois anos e que preferiu não participar do pleito 2015, informou que foram discutidas implementações de medidas que amenizem os impactos da crise sobre os municípios. A prefeita ressaltou que foram realizadas demissões, cortes nos contratos e convênios, redução de salários de cargos de confiança, além de redução de gratificação.
“Estamos fazendo todos os cortes possíveis, mas precisamos governar com responsabilidade. Não podemos garantir que a população não será afetada. Vamos viver um ano de crise que a população nunca viveu”, disse prefeita.
O repasse deste mês recebido por Campos, de cerca de R$ 36 milhões, teve uma queda de 40%. Foram cerca de R$ 21 milhões a menos de arrecadação de royalties, segundo a prefeitura.
Por conta dessa redução, foi enviado um pedido de audiência com a presidente Dilma Rousseff para discutir essas medidas, além de propostas de revisão dos repasses da Participação Especial.
O novo presidente disse que a Ompetro destacou que será necessário entendimento da população para enfrentar o momento delicado em que os municípios estão passando. “É importante que cada cidadão entenda esse momento. O Brasil hoje é chamado para a reflexão”, analisou Aluízio, ressaltando que o município também está sofrendo cortes.
Também participaram do encontro o prefeito, de Quissamã, Otavio Carneiro, de Rio das Ostras, Alcebíades Sabino, de Carapebus, Amaro Fernandes, Casimiro de Abreu, Antônio Marcos e o superintendente de Petróleo e Gás, Welington Abreu, de São João da Barra.

FONTE: JORNAL URURAU

Nenhum comentário