Câmeras de ônibus podem ajudar a solucionar desaparecimento de criança



Há quase vinte dias uma menina de apenas sete anos desapareceu em uma praça em Macaé, enquanto brincava. Desde o acontecimento, a solução do crime tem sido prioridade para a família e a Polícia Civil.
A equipe do Site Ururau entrou em contato com o delegado titular da 123ª Delegacia Legal de Macaé, Felipe Poeys, que deu alguns detalhes da investigação do desaparecimento da Ana Gabriela.
“Estamos fazendo tudo o que pode ser feito. Conversamos com familiares e agora estamos esperando imagens captadas de câmeras de segurança de ônibus coletivos que passaram no momento em que a menina desapareceu e com certeza isso nos ajudará muito”, disse o delegado ressaltando que o pai da menina, morador de um distrito, em Campos, também foi procurado, mas ele e nenhum familiar foi localizado para esclarecimentos.
“Estamos trabalhando com todas as possibilidades, por isso procuramos pelo pai da criança, mas isso não significa que tenhamos algum indício do envolvimento. A única coisa que sabemos, é que ele possui um mandado de prisão em aberto”, finalizou Felipe.
Em contato com a prima da vítima, Márcia Silvana da Silva Martins, de 38 anos, ela contou que Ana Gabriela estava na Praça Nossa Senhora dos Navegantes, no bairro Barra de Macaé, com a mãe e com a avó quando desapareceu.
“Ela estava brincando, quando pediu para ir a uma lanchonete localizada na mesma praça comprar algo para comer, mas não voltou. A mãe percebeu que a filha estava demorando e foi até o estabelecimento, quando foi informada que a menina já havia saído”, disse a prima, ressaltando que a mãe da criança é portadora de necessidades especiais e que o pai da menina nunca teve contato com a família.
Ainda no local, a mãe e a avó procuraram pela menina em vários pontos da praça e até nos banheiros espalhados pelo local.
No momento que desapareceu, a menina trajava blusa rosa e branca e short verde. Qualquer pessoa que tenha alguma informação do desaparecimento pode entrar em contato através dos telefones (22) 99733-2629 / (22) 99852-3280. O desaparecimento foi registrado na 123ª Delegacia Legal de Macaé.

FONTE: JORNAL URURAU

Nenhum comentário