Redução de energia elétrica em 11 estados



Após orientação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), devido ao aumento de consumo de energia elétrica, distribuidoras de energia em estados das Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste reduziram o fornecimento de luz na tarde desta segunda-feira. A medida afetou o município de Campos. Em nota, a Ampla informou que recebeu a notificação da ONS para efetuar o corte de cerca de 100 megawatts de energia em sua área de concessão. A interrupção teve início às 14h55 e foi sendo normalizada gradativamente até às 15h55.

A medida afetou 180 mil clientes de alguns municípios do Estado do Rio de Janeiro: Campos, São Gonçalo, Saquarema, Petrópolis, Cabo Frio, Araruama, Iguaba, Mangaratiba, Duque de Caxias, Niterói, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu e Itaboraí. Segundo apurou o G1, também houve falta de energia nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Rondônia.

No início da noite de ontem, o ONS divulgou nota em que informa que houve "restrições na transferência de energia das Regiões Norte e Nordeste para o Sudeste" que "aliadas à elevação da demanda no horário de pico, provocaram a redução na frequência elétrica". O ONS também disse que adotou "medidas operativas com os agentes distribuidores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, impactando menos de 5% da carga do Sistema".

Já prevendo falta de energia devido a perda do volume de água nas represas que geram energia para o Sudeste do Brasil, desde outubro a Prefeitura de Campos adotou medidas e já economiza, pelo menos, uma média de R$ 1 milhão/ano com a redução do consumo. Nesta semana, a Prefeitura iniciou também campanha contra o desperdício de água.

HGG e HFM - O secretário de Petróleo, Energias Alternativas e Inovação Tecnológica, Marcelo Neves, informa que, devido ao agravamento da situação demonstrada ontem, os gestores dos Hospitais Ferreira Machado e Geral de Guarus foram alertados para fazer a reserva de óleo diesel nos parques geradores. "O alerta é para reservar maior volume de diesel, numa medida preventiva, diante do risco da falta de energia por tempo prolongado nos bairros onde estão instalados. Afinal, são instituições com grandes demandas na área da saúde, com procedimentos diversos para salvar vidas, e não pode altar energia", ressalvou Neves.

Nesta terça-feira, às 14h30, no Rio de Janeiro, o ONS se reunirá com os agentes envolvidos para analisar o apagão de ontem, que atingiu até a cidade do Rio de Janeiro.

FONTE: JORNAL O DIÁRIO

Nenhum comentário