Natividade e Porciúncula em emergência



Em uma semana, dois municípios do Noroeste Fluminense decretaram estado de emergência hídrica devido ao longo período de estiagem e dos baixos níveis dos reservatórios de água. No último dia 21, a Prefeitura de Porciúncula publicou o decreto. Nesta quinta foi a vez da Prefeitura de Natividade. O nível do rio Carangola, que corta três municípios da região, está abaixo da metade do esperado para o período. 

Nesta quinta-feira a régua da Defesa Civil marcava 1,4m. Os prejuízos com a seca ainda não foram contabilizados. Em Natividade, a prefeitura não descartou a possibilidade de racionamento se não chover na próxima semana. Córregos e nascentes da zona rural já estão quase secos. "O nível do Carangola está muito baixo. Se não chover na próxima semana, teremos que fazer racionamento de água", alertou a secretária de Meio Ambiente, Maria Inês Tederiche. A pecuária está bem prejudicada, com a morte muitos animais. O abastecimento de água à população ainda não foi prejudicado, mas a Cedae já pediu aos moradores para economizar ao máximo.

O prefeito Robson Barreto destaca a importância do decreto. "A publicação do decreto vai possibilitar ao governo municipal buscar recursos e apoio junto aos governos estadual e federal para amparar e assistir os produtores rurais prejudicados pela seca", explicou.

Porciúncula - No último dia 22, o município de Porciúncula também decretou estado de emergência por conta do longo período de estiagem. Produtores rurais e pecuaristas estão com prejuízos acima de 40% em suas atividades. No decreto, a prefeita, Mirian Magda de Paula Porto, argumentou que as nascentes em várias localidades já secaram, e que o Rio Carangola, que abastece a cidade, está com a marcação em torno de 0.97 com, de acordo com o Sistema de Estação do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

FONTE: JORNAL O DIÁRIO

Nenhum comentário