Campanha de vacinação contra febre aftosa termina no próximo domingo


Termina neste domingo (30/11) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Febre Aftosa. Em Campos, a Prefeitura adquiriu 35 mil doses da vacina, beneficiando donos de até 70 cabeças de bovinos, num total de 1.500 pequenos produtores. A vacina é doada aos pequenos produtores e aplicada gratuitamente nos animais de zero a dois anos. As equipes de vacinadores atendem em todas as áreas do município.
Os municípios de São João da Barra, São Francisco do Itabapoana, Carapebus e Macaé também fornecem a vacina ao pequeno produtor.
Segundo o chefe do Núcleo de Defesa Agropecuária da região Norte e Noroeste do Estado, Claudio Vilela, o fator da seca deixa o rebanho debilitado, mas isso não deverá interferir na imunização. Ele também informou que a faixa etária a ser vacinada representa 40% do rebanho do estado, que chega a cerca de 720 mil cabeças. Nesta campanha espera-se que cerca de 250 mil animais, cerca de 90 mil somente em Campos sejam vacinados.
O diretor do Departamento Veterinário da Secretaria de Agricultura de Campos, Marcelo Sales, coordenador da campanha, informa que os pequenos produtores que por alguma razão ainda não vacinaram seu rebanho jovem, devem entrar em contato com a Secretaria, para solicitar a aplicação da vacina. O agendamento pode ser feito através dos telefones 2732-1543 e 2732-6400.
“Todos os criadores de bovinos sabem da importância da vacinação. Além de assegurar a imunidade do rebanho e assim, evitar perdas com a doença, também evita transtornos, como a interdição do transporte de animais de sua propriedade. O produtor e toda comunidade saem ganhando quando faz corretamente a vacina”, alerta o veterinário.

FEBRE AFTOSA
A Febre aftosa é uma doença viral e contagiosa que atinge animais de cascos bipartidos, como bois, búfalos, cabras, ovelhas e porcos. Quando acometidos pela doença, o animal apresenta dificuldade de caminhar e adquire aftas na cavidade oral, tetas e cascos. O conjunto de sintomas leva à diminuição da produção de leite e perda de peso.
O Brasil não registra nenhum caso da doença desde 2006 e em 2015, pode ser reconhecido como área livre de febre aftosa com vacinação, concedido pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

FONTE: JORNAL URURAU

Nenhum comentário