BR-101 fechada por moradores da comunidade da Margem da Linha




A BR-101 foi temporariamente interditada em ambos os sentidos (Espírito Santo e Niterói), devido a manifestações no km 70, em Campos. A interdição feita por moradores da comunidade da Margem da Linha, situada no Parque Rodoviário, aconteceu por volta das 18h. Eles reclamam que a Ampla teria desligado a energia elétrica dos imóveis, antes da mudança dos habitantes para o Conjunto Habitacional Ururaí 2, entretanto a concessionária informou, por meio de nota, que "está desligando o fornecimento apenas nas casas que estão sendo demolidas a pedido da Prefeitura".
O tráfego chegou a ficar parado do km 71 ao km 70, na pista sentido Espírito Santo, e do km 69 ao km 70, na pista sentido Niterói. Equipes da Autopista Fluminense, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar e Guarda Civil Municipal estiveram no local e trabalham no atendimento à ocorrência e liberação total da via.

Para bloquearem a rodovia, manifestantes atearam fogo em pneus, galhos e pedaços de madeira interrompendo o tráfego de veículos no local. A PRF montou desvio do tráfego para a Estrada dos Ceramistas, a fim de evitar grande congestionamento. 
A Prefeitura divulgou na tarde desta terça-feira que o cronograma de mudanças vai até sexta-feira (28/11).“O secretário de Defesa Civil, Henrique Oliveira, acompanha as mudanças, que devem ser concluídas até sexta-feira. Nesta segunda-feira (24/11), foram transferidas 43 famílias da Margem da Linha, mas a previsão é que, a partir desta terça, seja mantida uma média de 65 mudanças por dia. Estão sendo utilizados seis caminhões e diversos homens para auxiliar os moradores.
Muitos moradores aproveitam para retirar portas, janelas, telhas e outros materiais que podem ser revendidos ou reaproveitados. Já no condomínio de Ururaí, onde, das 1.297 casas, as primeiras 312 estão prontas, o diretor de Política Habitacional, Ubiraci Serafim, acompanha as equipes da Secretaria da Família e Assistência Social na apresentação dos documentos dos beneficiados e na entrega das chaves”.
Disse também que: "A transferência de famílias em situação de vulnerabilidade social da comunidade da Margem da Linha, junto a BR 101, para o condomínio do Programa Municipal Morar Feliz de Ururaí está sendo acompanhada pelo Ministério Público Federal. Nesta terça-feira (25/11), o Procurador da República, Stanley Valeriano da Silva, visitou algumas das mais de 100 famílias que já estão residindo no novo condomínio, acompanhando o secretário de Defesa Civil, Henrique Oliveira e equipes da Prefeitura que estão atuando nas mudanças e entregas das casas".
"O Ministério Público Federal vem acompanhando a situação dessa comunidade, de uma área que era do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), e a Defensoria também, por ser área de risco. Nós passamos algumas recomendações à Secretaria da Família e Assistência Social, como priorizar a transferência de famílias mais vulneráveis, com maior número de crianças, ou com pessoas com deficiência, e estamos verificando se essas recomendações estão sendo seguidas", explicou o Procurador da República.
O comandante da Defesa Civil disse que o acompanhamento pelo Ministério Público Federal reforça a segurança e credibilidade às ações desenvolvidas pela Prefeitura. “A remoção das famílias daquela área, que é área federal e de risco, foi recomendação do próprio MPF, que vai continuar conosco, assegurando o respeito aos direitos dos moradores, verificando as mudanças, denúncias e até as manifestações. Isso traz segurança para as equipes de trabalho e para os contemplados pelo Morar Feliz”, destacou Henrique Oliveira.

FONTE: JORNAL URURAU

Nenhum comentário