Responsive Ad Slot

Política

política

Operação da PF apura denúncias de fraudes envolvendo deputado

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

/ Jornal Olhar

A Polícia Federal realizou na manhã desta quinta-feira (28/08), uma operação com a finalidade de cumprir os mandados de busca e apreensão em Campos e São Fidélis. A ação teve início pouco depois das 5h. 
Em São Fidélis, foram apreendidos computadores e documentos no escritório de uma construtora e na residência do empresário C.F.P. Ambos funcionam no mesmo endereço, no Centro do município. 
O empresário foi conduzido à Delegacia da Polícia Federal, em Campos, a fim de liberar o carro dele, que chegou a ser levado, mas foi liberado em seguida. 
Em Campos, por volta das 6h, foram apreendidos dois computadores e farta documentação num escritório de contabilidade, na Rua Flamínio Caldas, no Parque Leopoldina. A operação está sendo comandada pelo delegado da Polícia Federal de Macaé. As investigações são referentes a um grupo de empresários que estariam praticando fraude em licitação há um ano. 
No Rio de Janeiro, a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do deputado federal Washington Reis (PMDB-RJ). O parlamentar está em seu primeiro mandato na Câmara e tenta a reeleição.
A equipe de reportagem do Site Ururau entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Federal do Estado do Rio de Janeiro, que nem confirmou a realização da operação, que foi acompanhada pela imprensa local. A ação é uma determinação do Supremo Tribunal Federal que pediu sigilo nas investigações. 
A Secretaria de Estado de Obras do Rio de Janeiro esclareceu, por meio de nota, que todo o procedimento licitatório (abertura do processo administrativo, instrução processual, confecção do edital), a realização da licitação, bem como a homologação/adjudicação do certame, assinatura do contrato e a fiscalização das obras no âmbito do Programa Somando Forças são de responsabilidade exclusiva das administrações municipais, que executam tais tarefas com as suas próprias equipes técnicas. No entanto, a SEOBRAS aguardará a conclusão das investigações para tomar a medida mais adequada, caso seja comprovada qualquer irregularidade.


Fonte: Ururau
Mais
© Jornal Olhar
Todos os direitos reservados.