Subsecretária de Saúde de Quissamã é presa!


A subsecretária de Saúde da Prefeitura de Quissamã, a médica Lia Mary de Souza, foi presa ontem por não cumprir um mandado judicial para entregar uma lata de leite a uma criança que tem intolerância a lactose. A denuncia foi feita pela mãe da criança.
Em contato telefônico com a mãe da criança, a auxiliar de serviços gerais Celise do Espírito Santo, de 36 anos. Segundo ela, a distribuição do leite não estava sendo feita na quantidade ideal, e por isso, buscou ajuda na Defensoria Pública no mês de fevereiro para garantir a distribuição do alimento para o filho. O preço médio desta lata é de R$ 200. No município, 11 crianças recebem o leite especial.
“Eu não queria que nada disso tivesse acontecido, tanto que há um mês eu vou lá e eles não me entregam o leite. A saúde do meu filho vem em primeiro lugar e eu fui na Defensoria Pública avisar que não estava conseguindo o leite. Precisei diminuir a quantidade que dou ao meu filho e recebi ajuda de amigos para comprar”, contou a mãe.
A prefeitura informou que das 32 latas previstas, 28 já tinham sido entregues para a criança. Uma lata emergencial seria entregue na quarta-feira (16). A prefeitura fez contato com a mãe que não foi buscar a lata. As demais latas de leite estão prontas para serem entregues, mas a mãe não teria aparecido ainda segundo a prefeitura.
Sobre a informação passada pela Prefeitura de Quissamã de que a mulher não foi buscar a lata de leite, ela contesta. “Não é verdade que eu não estou indo na prefeitura buscar o leite, tanto que ontem eu fui lá e peguei uma lata. Eles sempre me ligam e eu vou lá, tenho até testemunha”, concluiu Celise.
Nota oficial da Prefeitura
Na terça-feira (15) o fornecedor enviou, equivocadamente, um lote do leite “Neocate Advance 1º semestre de alimentação”. No mesmo dia, a secretaria de saúde esperava pelo lote do mesmo leite referente ao 2º semestre de alimentação. Também terça-feira (15), o fornecedor entregou uma lata do leite “Neocate Advance 2º semestre de alimentação” para suprir a necessidade da criança com alergia a lactose inscrita no programa de Área Técnica de Alimentação e Nutrição (Atan), que foi entregue à família no início da tarde de quinta-feira (17). O mesmo fornecedor marcou para esta sexta (18) a entrega do lote completo do produto, com mais seis (6) unidades. Das 48 latas do leite “Neocate Advance” previstas, a família inscrita no programa Atan já recebeu 28 unidades.
Outras informações obtidas:
A subsecretária chegou a ser transferida para o presídio feminino Carlos Tinoco da Fonseca, na manhã de sexta-feira, dia 18, mas no final da tarde do mesmo dia a juíza relaxou a prisão. O alvará foi obtido por um advogado contratado pelos familiares da subsecretária na cidade de Campos dos Goytacazes. 
G1, fotos da internet (divulgação)

Nenhum comentário