Prefeito de Carapebus, Amaro Fernandes corre risco de ser cassado


O prefeito de Carapebus está com um processo para ser julgado em terceira instância, que pode levar a cassação do seu mandato. Isso pode ocorrer já que seu pedido de registro de candidatura não foi autorizado totalmente, pois foram identificadas irregularidades no período em que ele era presidente da Câmara municipal.
O processo movido pelo ministério público configura o fato das contas não terem sido aprovadas (inserir a partir do item 2 - "violou, de modo livre e consciente... ate o final do paragrafo seguinte), como um ato de improbidade administrativa, o que tornaria Amaro inelegível. Caso ele perca também na terceira instancia, quem assume é o atual presidente da câmara, já que a chapa é indissolúvel.
Os casos de problemas na justiça eleitoral são recorrentes em Carapebus, em 7 de fevereiro de 2010 os munícipes voltaram as urnas para eleger um novo prefeito, o ex-presidente da Câmara Municipal Amaro Fernandes dos Santos, adversário de Eduardo Cordeiro e que era pré-candidato à reeleição. Em outubro de 2012, com as eleições regulares, Amaro foi reconduzido ao cargo de prefeito.
Em meio a essa situação, Amaro Fernandes (PRB), está realizando mudanças no quadro funcional. Ele demitiu mais de 300 servidores terceirizados e nomeados em cargos de confiança. A maior parte da tropa era ligada aos vereadores da base governista que votaram contra a base aliada na eleição da mesa diretora da Câmara. Com toda essa situação e a apreensão de mudanças, uma dança nas cadeiras poderá ser realizada.
O município de Carapebus possui atualmente 14.408 habitantes segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O orçamento anual da cidade gira em torno de R$ 100 milhões. Quase 50% da verba que compõe o orçamento final da Prefeitura é referente aos royalties do petróleo.
Recentemente o prefeito Amaro perdeu a eleição na Câmara. Seu candidato, o atual presidente Juninho Luna (PT), perdeu a eleição para Valdecir Alves (PRB), um rebelde da base governista que se aliou ao vereador da oposição Bernard Tavares (PROS) e ao grupo do ex-prefeito Eduardo Cordeiro (PT). Bernard, por sinal, é o primeiro secretário da chapa vencedora. Todas essas mudanças fortalecem a oposição ao governo do prefeito de Carapebus.

Fonte: Clique Diário

Nenhum comentário